16 Resultados

AKER SOLUTION

Pesquisar

A Aker Solutions adquiriu os 30% restantes da C.S.E Mecânica e Instrumentação. A companhia havia adquirido os 70% iniciais em 2016. Segundo a empresa norueguesa, a nova operação reforçará sua presença no mercado de serviços para campos maduros no Brasil.

A C.S.E., que continuará atuando como empresa independente, presta serviços manutenção em unidades terrestres e marítimas. No ano passado, a empresa fechou contrato para atender a nove plataformas da Unidade de Operações de Excploração e Produção da Bacia de Campos (UO-BC), da Petrobras.

Resultado financeiro

A Aker Solutions fechou 2018 com receita de NOK 25,2 bilhões (US$ 2,9 bi), alta de 14% em relação a 2017. A empresa lucrou NOK 554 milhões (US$ 64 mi) no ano passado, crescimento de 131% em relação ao ano anterior.

A Aker Solutions, provedora norueguesa de serviços para campos petrolíferos, registrou um aumento no lucro no último trimestre de 2018 em relação ao mesmo período de 2017, devido ao aumento das receitas. A empresa vê sinais contínuos de recuperação no mercado global.

A receita da empresa subiu para NOK 7 bilhões no quarto trimestre de 2018 de NOK 6,4 bilhões um ano antes, apoiada pelo progresso e entregas em projetos-chave em vários mercados.

A Aker Solutions possui dois segmentos de relatórios: Projetos e Serviços.

A receita em projetos aumentou 8 por cento para NOK 5,6 bilhões no trimestre, de NOK 5,2 bilhões um ano antes, impulsionada principalmente pelo sub-segmento de design de campo.

A receita em serviços foi de NOK 1,3 bilhão, 13% acima dos NOK 1,2 bilhão no mesmo trimestre do ano passado, com o aumento impulsionado pelo crescimento internacional no sub-segmento de serviços de ativos de produção da empresa.

A empresa registrou um lucro líquido de NOK 178 milhões no quarto trimestre de 2018 em comparação com o lucro líquido de NOK 19 milhões no mesmo período de 2017.

As encomendas totalizaram NOK 5,3 bilhões no trimestre, elevando o backlog para NOK 35,1 bilhões.

De acordo com a Aker Solutions, há sinais contínuos de recuperação no mercado global, medidas de melhoria em toda a indústria estão reduzindo os custos de equilíbrio e mais projetos estão sendo sancionados.

A atividade de licitação permanece alta nos principais mercados – e a Aker Solutions está atualmente concorrendo a contratos que totalizam cerca de NOK 45 bilhões. Cerca de dois terços disso estão na área submarina – e os principais projetos devem ser concedidos nos próximos seis a 12 meses.

A longo prazo, a Aker Solutions espera um aumento na demanda global de energia e que os esforços de investimento em soluções de energia sustentável serão recompensados.

A Aker Solutions vê a receita total em 2019 um pouco acima de 2018, devido ao forte volume de pedidos no ano passado, e continuou a alta atividade de licitação.

A Aker Solutions garantiu seu primeiro contrato com a Northern Lights, um projeto de captura e armazenamento de carbono (CCS) iniciado pela Equinor com os parceiros Shell e Total . O objetivo é desenvolver a primeira instalação de armazenamento do mundo capaz de receber CO2 de várias fontes industriais.

O projeto Northern Lights consiste em um terminal de recebimento de CO2, um duto offshore, injeção e armazenamento de CO2. A Aker Solutions entregará equipamentos para a infra-estrutura submarina para um desenvolvimento inicial de poços como um call-off do contrato-quadro da Equinor concedido à empresa em dezembro de 2017.

“A captura e o armazenamento de carbono desempenham um papel essencial nos esforços do setor para contribuir para a realização dos objetivos climáticos de Paris”, disse Luis Araujo, diretor executivo da Aker Solutions. “Vamos alavancar nossa ampla experiência com as tecnologias de CCS neste projeto em nosso esforço conjunto para reduzir as emissões”.

O projeto norueguês de demonstração de captura e armazenamento de carbono será baseado na captura de CO2 de dois possíveis locais de captura; A unidade de resíduos de energia da Fortum Oslo Varme em Oslo e a fábrica de cimento da Norcem em Brevik, onde a Aker Solutions já está trabalhando na engenharia de ponta e no projeto de uma planta de captura de carbono.

O líquido de CO2 capturado será transportado por navio dos locais de captura para um novo terminal de recebimento de CO2 no Naturgassparken em Øygarden, fora de Bergen. O CO2 será então injetado em um complexo de armazenamento geológico offshore adequado por meio de poços submarinos de injeção e um duto offshore a partir do terminal de recebimento de CO2.

O pedido foi reservado no quarto trimestre de 2018.

Sobre a Aker Solutions A

Aker Solutions ajuda o mundo a atender suas necessidades energéticas. Nós projetamos os produtos, sistemas e serviços necessários para desbloquear energia. Nosso objetivo é maximizar a recuperação e a eficiência dos ativos de petróleo e gás, usando nossa expertise para desenvolver as soluções sustentáveis ​​do futuro. A Aker Solutions emprega aproximadamente 14.000 pessoas em mais de 20 países.

Sobre a Equinor

A Equinor é uma empresa internacional de energia com uma história orgulhosa. Anteriormente Statoil, somos 20.000 colegas comprometidos desenvolvendo petróleo, gás, energia eólica e solar em mais de 30 países em todo o mundo. Somos o maior operador na Noruega, um dos maiores operadores offshore do mundo, e uma força crescente em renováveis. Impulsionados pelo nosso desejo nórdico de explorar além do horizonte, e nossa dedicação à segurança, igualdade e sustentabilidade, estamos construindo um negócio global sobre nossos valores e as necessidades energéticas do futuro.

Sobre a Royal Dutch Shell plc

A Royal Dutch Shell plc está incorporada na Inglaterra e no País de Gales, tem sua sede em Haia e está listada nas bolsas de valores de Londres, Amsterdã e Nova York. As empresas Shell têm operações em mais de 70 países e territórios com negócios, incluindo exploração e produção de petróleo e gás; produção e comercialização de gás natural liquefeito e gás para líquidos; fabricação, comercialização e transporte de produtos de petróleo e produtos químicos e projetos de energia renovável.

Sobre Total

Total é um importante player de energia, que produz e comercializa combustíveis, gás natural e eletricidade de baixo carbono. Nossos 100.000 funcionários estão comprometidos com uma energia melhor, mais segura, acessível, mais limpa e acessível ao maior número de pessoas possível. Atuando em mais de 130 países, nossa ambição é tornar-se a principal responsável em energia.

A recém-formada Vår Energi está progredindo no redesenvolvimento da área de Balder e Ringhorne, na costa da Noruega, e um contrato de FEED para a extensão de vida do Jotun FPSO foi assinado com a Aker Solutions. 

No total, cerca de 20 bilhões de coroas norueguesas (US $ 2,3 bilhões) serão investidos no redesenvolvimento da área, que inclui a primeira área de licença da NCS, a PL 001 de 1965, informou a empresa nesta quinta-feira.

Parte do redesenvolvimento é o Projeto Balder X. Para a Balder X, a Vår Energi assinou uma carta de adjudicação referente ao contrato de engenharia e projeto front-end (FEED) para a extensão vitalícia da embarcação Jotun em 2045. O contrato, com um valor estimado de mais de 100 milhões de NOK, foi ganho pela Aker Solutions.

De acordo com a Vår Energi, o principal objetivo do estudo FEED é detalhar o escopo do trabalho necessário para prolongar a vida útil da embarcação flutuante de armazenamento e descarregamento de produção da Jotun (FPSO) no Mar do Norte.

Mais contratos chegando em 2019

Além disso, vários outros contratos importantes estão previstos no Projeto Balder X, como a construção e instalação de contratos de engenharia (EPCI) para o FPSO Jotun, sistema de produção submarino (SPS) e umbilical submarino, risers e flowline (SURF). Espera-se que os contratos sejam licitados e adjudicados no primeiro semestre de 2019. A Decisão Final de Investimento (FID) também deverá ser tomada em 2019.

O redesenvolvimento dos campos Balder e Ringhorne, operados pela Vår Energi, envolve importantes atividades futuras, como prolongar a vida útil do FPSO da Jotun até 2045; prolongar a vida do FPSO Balder para 2030; perfuração de 15 novos poços de produção na área de campo de Balder e 11 novos poços de produção na área de campo de Ringhorne.

Os investimentos totais em redesenvolvimento dos campos de Balder e Ringhorne são estimados em 20 bilhões de NOK, dos quais 15 bilhões de NOK estão relacionados ao Projeto Balder X. Um Plano revisado de desenvolvimento e operação (PDO) para o Projeto Balder X está planejado para ser apresentado no quarto trimestre de 2019.

Kristin F. Kragseth , CEO da Vår Energi, disse: “Este contrato marca o primeiro marco para o desenvolvimento operado na Vår Energi.”

Start-up em 2021

O FPSO da Jotun será desconectado de sua localização atual em alto-mar, trazido para terra por um estaleiro de um ano programado. Após a estada no estaleiro, o FPSO da Jotun será reinstalado no campo de Balder, com início de operação planejado para 2021. Essas atividades ocorrerão enquanto a produção normal continuar nos campos de Balder e Ringhorne.

A Vår Energi possui reservas e recursos de mais de 1.250 milhões de barris de óleo equivalente (Mboe), visando o desenvolvimento de cerca de 500 Mboe. O Balder X Project é um facilitador chave para este plano de crescimento. O objetivo da empresa é otimizar a produção futura, e seus geocientistas mapearam toda a área de Balder e Ringhorne. Isso contribuiu para provar recursos adicionais de cerca de 170 milhões de barris de petróleo, líquidos para a Vår Energi.

Além disso, existe um potencial para aumentar ainda mais a taxa de recuperação após um programa de exploração, planejado para começar no final de 2019.

A Vår Energi foi formada no início de dezembro por meio da fusão da Point Resources e Eni Norge, tornando-se a maior empresa independente de E & P da Noruega.

A Siemens e a Aker Solutions assinaram um acordo de colaboração estratégica para desenvolver ainda mais as ofertas digitais em engenharia, operações e serviços.

A colaboração se concentra na criação de aplicativos de software e ofertas conjuntas de serviços, incluindo o desenvolvimento de gêmeos digitais industriais que impulsionarão a eficiência durante todo o ciclo de vida da planta, explicou a Aker Solutions em comunicado na segunda-feira.

Além disso, as empresas desenvolverão ofertas específicas para o setor de óleo e gás com base na plataforma de engenharia Comos da Siemens. Essas soluções ajudarão os clientes a reduzir os custos operacionais e de engenharia e permitir uma melhor tomada de decisão, disse a empresa.

O acordo baseia-se em um relacionamento de longa data entre as duas empresas.

A Aker Solutions trará sua especialização em domínio e ofertas digitais específicas para o setor em desenvolvimento de campo, desempenho de ativos e integridade, enquanto a Siemens fornecerá uma ampla gama de ofertas digitais para as indústrias de processo – desde equipamentos de automação até aplicativos de engenharia e simulação.

Dean Watson , diretor de operações da Aker Solutions, disse: “Trabalhando juntos para desenvolver e implantar soluções digitais avançadas, permitiremos que nossos clientes liberem dados e solucionem importantes desafios de engenharia. Dentro do setor de energia – e além – as soluções de gêmeos digitais estão proporcionando maior insight, o que, por sua vez, permite melhores decisões de desempenho, manutenção e investimento. ”

Eckard Eberle , CEO da Unidade de Negócios de Automação de Processos da Siemens acrescentou: “Com essa colaboração, estamos combinando o forte conhecimento da Aker Solutions em projetos de exploração de petróleo e gás, bem como suas ofertas de digitalização específicas por domínio com o amplo conhecimento da Siemens no campo da eletrificação. , automação e digitalização. Os clientes de uma ampla gama de indústrias, incluindo a indústria de petróleo e gás, se beneficiarão de uma oferta conjunta aprimorada que aumentará sua produtividade, eficiência e flexibilidade ”.

Aker Solutions reforçou os lucros no terceiro trimestre de 2018, com as encomendas mais do que duplicadas em relação ao ano anterior, em meio a sinais crescentes de recuperação do mercado.

Aker Solutions viu seu lucro subir no terceiro trimestre de 2018 em 155 milhões de coroas norueguesas, contra um lucro líquido de NOK 124 milhões no mesmo período do ano passado.

As encomendas no trimestre totalizaram NOK 5,9 bilhões, elevando o backlog para NOK 36,1 bilhões.

“ Nossa entrada de pedidos no trimestre mais do que dobrou em relação ao mesmo período do ano anterior e estamos vendo uma alta atividade de licitação em todos os nossos mercados”, disse Luis Araujo , diretor executivo da Aker Solutions. ” Um dos principais desenvolvimentos neste trimestre é que estamos vendo um aumento no número de pedidos em mercados globais como China, Brasil e Angola, em linha com nossas ambições estratégicas”. 

A receita subiu para NOK 6,5 bilhões no trimestre, de NOK 5,4 bilhões um ano antes, impulsionada pelo aumento do trabalho de modificações no Mar do Norte e pelo contínuo progresso em vários projetos-chave em todas as linhas de negócios.

A Aker Solutions possui dois segmentos de relatórios: Projetos e Serviços. A receita em projetos subiu para NOK 5,2 bilhões no trimestre, de NOK 4,2 bilhões no ano anterior, impulsionada principalmente pela forte entrada recente de pedidos e pela continuidade dos trabalhos de modificação e conexão no Mar do Norte.

A receita de Serviços subiu para NOK 1,3 bilhão no trimestre, de NOK 1,2 bilhão no ano anterior, impulsionada pelo crescimento internacional no sub-segmento de serviços de ativos de produção da empresa.

Para 2018, a Aker Solutions continua a ver a receita global em alta de cerca de 10% em relação a 2017, ajudada pela forte entrada de pedidos e desempenho no ano até o momento. Espera-se que as margens EBITDA de 2018 subjacentes permaneçam em torno dos níveis acumulados no ano, apoiadas por uma execução sólida e pelo programa de melhoria da empresa.

A Aker Solutions vê a receita total em 2019 um pouco acima de 2018, devido ao nosso forte volume de pedidos no ano, e continuou a alta atividade de leilão com a subjacente margem EBITDA de 2019 que deve permanecer em torno dos níveis de 2018.

A Aker Solutions assinou um contrato com a Petrobras para fornecer um sistema de produção submarina e serviços relacionados para o projeto Mero 1 dentro do desenvolvimento do campo Mero, uma das maiores descobertas de petróleo na área do pré-sal no Brasil.

O sistema de produção submarina consistirá de 12 árvores submarinas verticais projetadas para o pré-sal brasileiro, quatro unidades de distribuição submarina, três estações de controle mestre topside para o FPSO Mero 1 Guanabara e peças de reposição. O pedido também inclui serviços de suporte de instalação e comissionamento.

“Temos o prazer de nos tornarmos um importante fornecedor para a Petrobras e seus parceiros para o primeiro projeto de produção completo deste grande desenvolvimento”, disse Luis Araujo, CEO da Aker Solutions. “Temos uma extensa força de trabalho local e mais de 40 anos de experiência no Brasil e esperamos continuar a desempenhar um papel importante no desenvolvimento dos recursos do pré-sal do país”, acrescentou.

A fábrica de produtos submarinos da Aker Solutions em São José dos Pinhais e sua base de serviços submarinos em Rio das Ostras realizarão o trabalho.

O trabalho já começou e as entregas estão programadas para 2020. As instalações estão programadas entre 2020 e 2023.

O sistema de produção submarina será ligado à primeira embarcação flutuante de produção, armazenamento e descarregamento ( FPSO ) flutuante da Mero, conhecida como FPSO da Guanabara . O FPSO está programado para entrar em operação em 2021 e terá capacidade para processar até 180.000 bopd e 12 MMcmg por dia.

O campo Mero em águas ultraprofundas está localizado na área noroeste do bloco Libra original, que fica a cerca de 180 km ao sul do Rio de Janeiro. O primeiro óleo foi produzido em novembro do ano passado.

A Petrobras é a operadora do consórcio que desenvolve a área de Libra. Shell, Total, CNPC e CNOOC Limited são parceiros. A Pre-Sal Petróleo SA (PPSA) gerencia o Contrato de Partilha de Produção.

As empresas não divulgam o valor do contrato. O pedido será reservado no terceiro trimestre de 2018.

A Petrobras concedeu à Aker Solutions um contrato para fornecer serviços de manutenção e modificações para nove plataformas em campos de petróleo e gás na bacia de Campos, no litoral brasileiro.

A bacia de Campos se estende por aproximadamente 100.000 km 2 . O contrato de três anos está avaliado em mais de 250 milhões de reais e inclui uma opção para uma prorrogação de dois anos.

A Aker Solutions estará reformando, consertando e atualizando unidades de produção offshore para a Unidade Operacional da Bacia de Campos da Petrobras (UO-BC). O contrato também permitirá que a Aker Solutions demonstre seu valor como prestadora de serviço completo e gerencie o estaleiro onde peças de reposição e outros equipamentos serão fabricados.

“Temos o prazer de expandir nossos negócios no Brasil, um mercado internacional chave”, disse Luis Araujo, diretor executivo da Aker Solutions. “Este é o segundo grande contrato que assinamos depois de entrar no mercado de manutenção e modificação no Brasil, reforçando a importância de ter um portfólio completo e ser capaz de fornecer uma solução integrada do conceito ao descomissionamento”.

A empresa executará o trabalho a partir de sua base de serviços CSE Mecânica e Instrumentação Ltda (CSE) em Macaé, no Rio de Janeiro. A Aker Solutions adquiriu uma participação majoritária na CSE em dezembro de 2016. No início deste ano, a Petrobras nomeou a CSE como o melhor fornecedor para manutenção onshore e offshore e HSSE, destacando seu foco em clientes e excelência. A empresa concorreu com 5.000 fornecedores e ganhou quatro dos 21 prêmios.

O trabalho começa em outubro de 2018, com as entregas finais programadas para 2021. O contrato será registrado no terceiro trimestre de 2018.

Aker Solutions que adquiriu recentemente a CSE acabar de anunciar a abertura de um processo seletivo para contratação de profissionais. Confira a seguir a vagas disponibilizada pela empresa e seus requisitos.

De acordo com as informações divulgadas pela empresa, a vaga é para a função de Auxiliar de Plataforma; onde o candidato deve ter um ano de experiência, ensino fundamental completo, curso de EMCIA (ALPH), movimentação de carga, NR 33, e NR 35.

VEJA TAMBÉM: Modec oferece vagas para profissionais, estagiários e jovem aprendiz

Vale ressaltar que a experiência deve ser offshore e é obrigatório ter o curso de salvatagem (CBSP) em dia. A empresa chama atenção para os cuidados com fraudes, pois agora ela conseguem consultar a razão social para verificar a veracidade do que os candidatos colocam nos currículos.

Envie seu currículo

Candidatos interessados que atendem os requisitos devem enviar seus currículos até o dia 17 de setembro para o e-mail: [email protected], informando no assunto da mensagem a vaga ao qual está se candidatando. Aker Solutions informa ainda que o processo seletivo ocorrerá apenas através de e-mail e de forma gratuita.

Quer saber de vagas exclusivas do setores de: petróleo e gás, offshore, trabalho embarcado e também grandes obras pelo Brasil? Participe do nosso grupo e saiba de vagas que ninguém viu!!

A petroleira norueguesa Aker BP escolheu a Optime Subsea como fornecedora de sistemas e serviços de acesso a poços na plataforma continental norueguesa (NCS) nos próximos dois anos, com opções de extensão.

O sistema de acesso a poços que faz parte do contrato de longo prazo é o “Sistema Submarino de Controles e Intervenção Submarina” da Optime Subsea (SCILS).

O CEO da Optime Subsea,  Jan-Fredrik Carlsen , disse: “Este é um marco para nós, e com a Aker BP nos escolhendo como seu parceiro, isso mostra à indústria o que nosso sistema é realmente capaz de oferecer.”

A Aker BP irá nos próximos dois anos usar o SCILS da Optime Subsea e serviços relacionados para suas operações de acesso ao poço no NCS. O sistema está sendo implantado nesta primavera no Jette da Aker BP como parte das operações de plug and abandono e Skogul para a sua campanha de instalação.

Mads Rodsjo , VP de Excelência Funcional da D & W na Aker BP, declarou: “O uso da SCILS da Optime Subsea se encaixa bem em nossa estratégia de melhoria contínua e otimização de nossas operações de acesso a poços. O SCILS oferece economia de custos e maior segurança na mobilização, operação e personalização dos nossos poços submarinos ”.

O valor do contrato é confidencial, mas de acordo com Jan-Fredrik Carlsen, é um catalisador para a empresa: “A Aker BP e outras operadoras similares são muitas vezes o motor para a introdução de tecnologia nova e mais otimizada em nossa indústria. Portanto, sem divulgar um valor em dólares, o valor é substancial para a Optime Subsea. Eu diria que é um marco para todas as operações de acesso a poços em toda a indústria ”.

A Optime Subsea pela primeira vez anunciou o SCILS como um sistema para ajudar a otimizar o futuro das operações de acesso a poços na conferência norueguesa de petróleo e gás, Subsea Valley, em 2017.

Na mesma conferência do ano seguinte, a SCILS foi revelada como uma solução. Em 2019, o SCILS estará em operação.

Jan-Fredrik Carlsen disse: “As vantagens encontradas neste sistema são a modularidade e a padronização. Portanto, já começamos a construir SCILS similares, que estão prontas neste verão. Acreditamos que esses sistemas oferecerão suporte a operadoras globais semelhantes à Aker BP, além de contribuir para melhorar nossa colaboração com os provedores de serviços de sistemas internacionais maiores ”.