AET revela navio-tanque para afretamento da Petrobras

A AET operará nove DPSTs para a Petrobras e no total 13 offshore no Brasil, com outros quatro operando no Mar do Norte.

A empresa de transporte de navios-tanque AET nomeou na quinta-feira seu mais novo navio, Eagle Crato, o final de três navios-tanque Suezmax Dynamic Positioning (DP2) construídos especificamente para afretamento de longo prazo para a Petróleo Brasileiro SA – Petrobras, com base no acordo assinado em fevereiro de 2020.

O Eagle Crato foi apresentado em uma cerimônia de nomeação realizada no estaleiro Samsung Heavy Industries (SHI) em Geoje, Coréia do Sul. A Eagle Crato será entregue à AET na sexta-feira, e posteriormente à Petrobras para iniciar suas operações na Bacia Brasileira em algumas semanas, juntando-se às suas irmãs, Eagle Colatina e Eagle Cambe, além de outros seis DPSTs que a AET já opera para a Petrobras.

O navio-tanque de 155.000 DWT foi construído de acordo com os requisitos técnicos da Petrobras e operará de acordo com os requisitos de emissão de NOx Tier 3 e SOx da IMO. Eagle Crato é classificado com ABS e equipado com bombas de carga de acionamento de frequência variável acionadas elétricamente e propulsores de alta potência para maior eficiência de combustível. A Eagle Crato também é totalmente capaz de operar nas condições climáticas esperadas para sua classe. A embarcação ecoeficiente é equipada com dispositivos de economia de energia, como Saver Fins e Savor Stator, para maior eficiência de propulsão e é aproximadamente 6% mais eficiente do que os requisitos da Fase 2 do EEDI.

Rafael Noac Feldman, Gerente Executivo de Logística da Petrobras disse: “A Petrobras está muito satisfeita em participar desta cerimônia, que representa mais um passo para aumentar a capacidade e a solidez de nossos recursos logísticos, deixando a Petrobras preparada para seus desafios futuros. Estamos felizes em ver que o Eagle Crato foi projetado de acordo com os conceitos de sustentabilidade com os quais a Petrobras está comprometida.”

O capitão Rajalingam Subramaniam, presidente e CEO da AET e COO do MISC Group disse: “O Eagle Crato é outro navio-tanque DP2 altamente especializado que significa mais um passo à frente em nossa contribuição para a construção de um ecossistema marítimo mais sustentável. Por meio de nossa estreita colaboração com nossos parceiros, investiremos continuamente em inovação para reduzir a pegada de carbono do setor. Tudo parte do compromisso da AET em atender à ambição de redução de intensidade de GEE 2030 da IMO e nosso compromisso em todo o Grupo MISC de emissões líquidas zero de GEE até 2050.”

O Eagle Crato é o oitavo navio e o sexto DPST que a AET receberá em 2022.

Com este mais novo DPST, a AET está aumentando sua frota global de DPST para 17. A AET operará nove DPSTs para a Petrobras e no total 13 offshore no Brasil, com outros quatro operando no Mar do Norte, incluindo dois DPSTs bicombustíveis.


COMPARTILHAR