Ligue-se a nós

Click Petróleo – Notícias de Petróleo, Offshore e Óleo e Gás

Ampliação das operações da Celulose vai gerar 800 empregos

Offshore

Ampliação das operações da Celulose vai gerar 800 empregos

A partir de janeiro de 2016, a Celulose Riograndense inicia a contratação de mão de obra para a ampliação das operações na Zona Sul do Estado. Além da construção de um porto em Pelotas, em janeiro começa a colheita da madeira da nova base florestal adquirida pela Celulose que abrange uma área cultivada de 40 mil hectares em 27 municípios da região. Serão 800 vagas de emprego na área da construção civil e da sivicultura

“Todas as operações de colheita e transporte vão começar e nós vamos procurar ter um nivelamento do uso de mão de obra para ser um fornecedor permanente”, explicou o presidente Walter Lídio Nunes.

celulose

A previsão é de que o porto comece a operar a partir de março. A madeira plantada e colhida no Sul do Estado será embarcada para o processamento em Guaíba e depois a celulose será novamente transportada pelo sistema hidroviário até Pelotas. Da Zona Sul gaúcha, parte para exportações para os Estados Unidos, Europa e Ásia. A previsão é de que em março já seja possível iniciar o transporte e que a obra do porto seja inaugurada completamente até o fim de 2016.

Além destes investimentos, outra expectativa para 2016 é ampliar o faturamento com o parque industrial de Guaíba operando com plena capacidade. Atualmente, ela está em torno de 90%. As duas unidades foram responsáveis pelo processamento de 1,2 milhão de toneladas neste ano. Com isso, a Celulose fecha 2015 com receita de US$ 600 milhões. A partir do ano que vem, com a fábrica funcionando com 100% da capacidade, poderá chegar a processar 1,8 milhão de toneladas ano e obter US$ 1,3 bilhão.

“Nosso faturamento deve dobrar no próximo ano e obviamente vai ter um impacto no PIB do Rio Grande do Sul”, destaca o presidente da Celulose.

A fábrica do grupo chileno CMPC em Guaíba começou a operar em maio deste ano e ainda passa por ajustes, além da própria capacidade. Um deles envolve o ruído, queixa recorrente de moradores da região. Segundo o presidente, a fábrica opera nos limites estabelecidos em lei, porém a companhia trabalha para reduzir ainda mais o barulho das operações.

Para saber de outras oportunidades na área clique  neste link – Vaga na área de Celulose.Siga também o Site O Petróleo no Facebook e participe do grupo O Petróleo.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 19 =

Mais Offshore

Curta nossa página

Anúncio

+ da semana

Recomendado



Para O Topo