Brasil divulga diretrizes para licitações de energia renovável em dezembro de 2024

Leilões A-4 e A-6 Contratarão Energia Hidrelétrica, Eólica, Solar e Térmica com Início de Fornecimento Previsto para 2028 e 2030

O Ministério de Minas e Energia do Brasil publicou, na última quinta-feira, as diretrizes para os leilões de energia nova que ocorrerão em dezembro de 2024. De acordo com o decreto divulgado no Diário Oficial, os leilões, denominados A-4 e A-6, terão como objetivo contratar energia proveniente de fontes hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica (PV) e térmica. As contratações incluirão também a ampliação de usinas existentes e soluções híbridas.

O decreto estipula que a capacidade de geração hidrelétrica estará limitada a 50 MW. Os contratos de compra de energia (PPA) que serão assinados após as licitações terão duração de 20 anos para hidrelétricas no âmbito do leilão A-6 e 15 anos para as demais fontes de energia no leilão A-4.

Brasil divulga diretrizes para licitações de energia renovável em dezembro de 2024
Brasil divulga diretrizes para licitações de energia renovável em dezembro de 2024

O fornecimento de energia referente ao leilão A-4 está programado para começar em 1º de janeiro de 2028. Já o fornecimento de energia do leilão A-6 está previsto para iniciar em 1º de janeiro de 2030.

Investidores e interessados podem submeter seus projetos para registro através do Sistema de Monitoramento de Empreendimentos de Geração de Energia Elétrica (AEGE), seguindo as instruções disponíveis no site da Empresa Estadual de Pesquisa Energética (EPE).

A iniciativa visa expandir a capacidade de geração de energia renovável no país, alinhando-se aos esforços globais de promoção da sustentabilidade e redução de emissões de carbono.


André Carvalho

André Carvalho é um economista e professor que se especializa em economia do trabalho e benefícios sociais. Sua pesquisa e ensino enfocam como as políticas econômicas podem ser estruturadas para melhorar a vida dos trabalhadores e reduzir a desigualdade social, contribuindo significativamente para debates políticos e acadêmicos nesse campo.

google newa

+

Relacionadas