Benefícios

Como saber se tenho direito a sétima parcela do auxílio emergencial?

O período brasileiro revela uma situação em que muitos brasileiros estão vinculados ao apoio do governo para sustentar suas vidas.

Portanto, os esforços de auxílio são um bote salva-vidas contra a pobreza global.
No entanto, com a chegada dessa ajuda, muitas pessoas têm dificuldade em usar os novos recursos.

Em razão disso tudo, um dos pontos que as pessoas podem estar tendo dificuldade, é o que você verá neste artigo sobre “Como saber se tenho direito a sétima parcela do auxílio emergencial?”

Você vai saber tudo sobre:
O que é o auxílio emergencial?
Quem tem direito ao auxílio emergencial?
Como fazer o saque do auxílio emergencial?
Plataforma para consultar o auxílio emergencial
Sétima parcela do auxílio emergencial
Continue a leitura para conferir!

O que é o auxílio emergencial?

O auxílio emergencial fornecido pelo governo federal para garantir a vida de pessoas sem renda em caso de crise.
Esse benefício entrou em vigor em abril, e para as despesas aprovadas há um total de cinco despesas de R$ 600.

Logo, para mulheres chefes de família receberão um duplo benéfico: cinco parcelas de R$ 1.200.
Depois dessas 5 parcelas do auxílio emergencial haverá mais 4 parcelas de 300 reais.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

Esse benefício se aplica a desempregados, trabalhadores informais, autônomos, Microempreendedores individuais (MEI) e contribuintes individuais e facultativos do INSS.

Para receber os benefícios, cada candidato também deve atender às seguintes condições:
Exceto mães adolescentes, maiores de 18 anos.

Não trabalhar com carteira de trabalho assinada em vez de se tornar funcionário público e não exercer funções eleitas

A renda familiar não ultrapassa R$ 522,50 por pessoa, ou a renda familiar total não ultrapassa R$ 3.135
Não receba seguro-desemprego, benefícios previdenciários e previdenciários ou renda de outros programas federais de renda que não sejam subsídios familiares;
Em 2018, não foram recebidos tributos superiores a R$ 28.559,70.
De forma automática, a isenção será fornecida para aqueles que já se encontram no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e atendem aos requisitos listados acima.
Por outro lado, outros cidadãos devem solicitar benefícios nos correios, site ou atendimento de emergência.

Como fazer o saque do auxílio emergencial?

O saque do benefício pode ser sacado em uma cassa lotérica da Caixa Econômica Federal ou no caixa eletrônico sem o uso de cartão físico.No aplicativo Caixa Tem, o beneficiário será avisado quando ter opção “Saque” será disponibilizada ao usuário em tempo hábil (de acordo com o calendário).

Quando quiser sacar dinheiro é necessário informar o valor da parcela do programa, o máximo é R$ 600.
Logo em seguida, o programa irá gerar códigos que deverão ser informados no caixa eletrônico, na loteria para a conclusão da operação ou no aplicativo Caixa Tem.

Segundo a Caixa, quem não pode utilizar o Caixa Tem para gerar um código de saque pode iniciar o processo de saque sem cartão em qualquer agência da Caixa.

É importante salientar que os saques não são obrigatórios nem necessários para lidar com a gestão dos benefícios recebidos: as pessoas que não fazem saques podem efetuar transferências e pagamentos gratuitos através do aplicativo Caixa Tem.

Plataforma para consultar o auxílio emergencial

Não se esqueça que só você pode usar a plataforma e consultar o Auxílio emergencial, que é o site de consulta do Datapreve e do aplicativo de auxílio emergencial da Caixa Econômica Federal.

Portanto, o CPF é um dos principais documentos cobrados para a boa execução do serviço.
Mais do que isso, se você nunca entrou na plataforma, você precisa criar um cadastro e percorrê-lo passo a passo.

Sétima parcela do auxílio emergencial

Diante da situação fora do comum que é o ano de 2020, grande parte dos brasileiros estão começando a contar com ajuda do governo.E bem, agora a sétima parcela do auxílio emergencial vai ser de valor é de R$ 300 para todos que cumpriram os requisitos do auxílio emergencial.

Para lembrar, a sexta parcela do auxílio emergencial passou de 600 reais e 1200 reais (mães chefes de famílias) para respectivamente 300 reais e 600 reais (mães chefes de família).

O governo federal lançou um novo cronograma para as parcelas 6, 7, 8 e 9 da assistência emergencial.
A Caixa passou a pagar a sétima parcela de R$ 300 ou R$ 600 em benefícios na segunda-feira, 19 de outubro.

Para o Bolsa Família, o pagamento será referente ao último dígito do Número de Identificação Social (NIS), e a mãe que é chefe de família receberá o dobro de R$ 600. Enquanto para os outros inscritos, será com base no mês de nascimento e a data de recebimento da primeira parcela.

E aí, entendeu como saber se tenho direito a sétima parcela do auxílio emergencial? Já tinha ouvido falar de alguns desses pontos? Deixe um comentário com sua dúvida ou experiência. Além disso, não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

Most Popular

To Top