Ligue-se a nós

Click Petróleo – Notícias de Petróleo, Offshore e Óleo e Gás

Construções de termelétricas vão gerar 900 empregos

Naval

Construções de termelétricas vão gerar 900 empregos

As licenças prévias para instalação de 10 usinas termelétricas de biomassa em Mato Grosso do Sul foram entregues na última sexta-feira (4) às empresas responsáveis pela construção das unidades. Elas utilizarão a produção de eucalipto do Estado para gerar energia elétrica. O ato aconteceu na sede do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizará os leilões dessas termelétricas de biomassa em 5 de fevereiro de 2016.

Com a construção desses empreendimentos, a previsão de empregos gerados durante o período de construção é de 900 vagas diretas. Na fase de operação, devem ser 250 empregos diretos.

Os grupos que receberam as licenças foram Guarany Energética, Eldorado, Florestas do Paraná Energia e Cia Positiva de Energia. Os empreendimentos vão exigir investimento de R$ 2,760 bilhões e o potencial de energia produzida é de 535,7 Megawatts. Esse total é o equivalente a quatro termelétricas geridas hoje pela Petrobras (TermoCeará – CE -, Bahia I – BA -, Rômulo Almeida – BA – e Celso Furtado – BA).

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Elias Verruck, participou da entrega das licenças.

“Nos últimos 11 meses, nós trabalhamos na disseminação do Cluster Florestal, que nada mais é do que o aproveitamento ao máximo do potencial econômico oferecido pelo maciço florestal existente no Estado”, disse o titular da pasta.

Conforme informações de empresas do setor florestal e o governo do Estado, existem hoje 900 mil hectares de eucalipto plantados e antes das termelétricos de biomassa, o excedente era de 360 mil hectares. Além das produtoras de energia, a indústria de celulose, papel e MDF utilizam a matéria-prima.

As usinas também vão ajudar a gerar impostos para os municípios. Em Aparecida do Taboado serão três unidades (Tuiuiu, Sucuri e Onça Pintada); em Sonora, duas unidades (Água Bonita II e III); e em Ribas do Rio Pardo serão cinco (Guarany I, II e III, Nova da Mata I e II). As estimativas de recursos não foram divulgadas.

A previsão é que a geração de energia começará em janeiro de 2021.

Para saber de outras oportunidades na área clique  neste link – Vaga na área de Construção Civil. Siga também o Site O Petróleo no Facebook e participe do grupo O Petróleo.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 5 =

Mais Naval

Curta nossa página

Anúncio

+ da semana

Recomendado



Para O Topo