Petróleo

Empresa petrolífera Galp se prepara para maior produção de petróleo

COMPARTILHE

A petrolífera portuguesa Galp anunciou nesta segunda-feira que espera uma maior produção de petróleo bruto, refinando margens e ganhos de eficiência para atingir um aumento acentuado em 2020, quando suas operações brasileiras e angolanas aumentam os volumes.

Enquanto peixaria relativa, em comparação com grandes petrolíferas como a Royal Dutch Shell, a BP, a Total e a Exxon, a Galp é uma marca nacional em Portugal, distribuindo gás e vendendo gasolina através de uma rede de estações de serviço de marca.

Tradicionalmente uma refinaria de petróleo, a Galp atraiu interesse devido às suas perspectivas de crescimento da produção de petróleo e gás de participações em projetos no Brasil, Angola e Moçambique e a chinesa Sinopec detém 30 por cento dos seus ativos brasileiros.

A Galp informou que sua produção de petróleo subiu 15 por cento em 2018 e espera um aumento de 8 a 12 por cento em 2019, após atrasos no início dos projetos brasileiros, e de 12 a 16 por cento em 2020.

O campo offshore de Iara deve começar a ser produzido no segundo semestre de 2019, disse seu presidente-executivo, Carlos Gomes da Silva, em teleconferência pós-lucros, acrescentando que a Galp também espera que seus lucros beneficiem-se de impostos menores.

“Depois de 2020, estamos assumindo uma produção maior em relação à orientação anterior. Esperamos nos beneficiar do aumento das contribuições de Lula e Iara, onde vemos sinais positivos ”, acrescentou Gomes da Silva.

Escreva um comentário

4 × 3 =