Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on google
Google+

A ExxonMobil está considerando uma venda de seus ativos no Mar do Norte, uma vez que se concentra na produção de xisto dos EUA, de acordo com uma reportagem.

A empresa, que está no setor do Reino Unido há 50 anos, manteve conversações de vendas com várias operadoras nas últimas semanas, segundo a Reuters.

Citando fontes da indústria, a agência de notícias disse que um acordo para os ativos da Exxon poderia alcançar US $ 2 bilhões.

O movimento seguiria outras operadoras dos EUA, ConocoPhillips e Chevron, que venderam seus portfólios do Reino Unido para Chrysaor e Ithaca, respectivamente, neste ano.

A Exxon, com sede no Texas, já colocou à venda seus ativos noruegueses , que, segundo analistas, podem chegar a US $ 3,1 bilhões.

De acordo com seu site, a ExxonMobil é responsável por cerca de cinco por cento da produção de petróleo e gás do Reino Unido.

Possui participações em cerca de 40 campos no Mar do Norte, a maioria dos quais é operada pela Shell como parte de sua operação conjunta 50-50 Esso Exploration and Production UK.

Isso inclui uma participação no icônico campo de petróleo de Brent, que está na fase de descomissionamento.

Nenhuma empresa fez qualquer comentário sobre o relatório.

A Exxon também possui participações em campos operados pela Total, Apache, CNR Internacional, Equinor, ConocoPhillips e Wintershall DEA.

Em abril, a Conoco fechou uma venda de 2 bilhões de libras de seus ativos no Reino Unido para Chrysaor, enquanto a Chevron vendeu seu portfólio por 1,6 bilhão de libras esterlinas para a Ithaca no mês seguinte.