Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on google
Google+

A italiana Fiat Chrysler propôs fusão com a francesa Renault para dar nascimento à terceira maior automobilística do mundo, em meio a dificuldades de ambas companhias em torno da eletrificação dos veículos e dos projetos de piloto autônomo.

A transação ocorrerá via criação de holding alemã, ficando cada parte com 50%, conforme comunicado desta segunda-feira (27) divulgado pela Fiat Chrysler. A nova empresa deverá ter venda combinada de 8,7 milhões de automóveis.

“Geograficamente, baseado nas vendas globais do ano passado da Fiat Chrysler e da Renaut, a nova empresa seria a quarta na América do Norte, a segunda na EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e a primeira na América Latina”, aponta a nota.
Relacionado:

Ações disparam

As receitas combinadas das empresas chegariam a € 170 bilhões, com lucro operacional de mais de € 10 bilhões e lucro líquido de mais de € 8 bilhões.

As ações da Fiat Chrysler sobem nada menos que 10,74% na bolsa de Milão. Por sua vez, os papeis da Renaut disparam 15,21% na Euronext Paris.