GE deixará de vender turbinas eólicas no Brasil

A GE Renewable Energy — divisão da multinacional americana focada em equipamentos para geração de energia renovável — deixará de produzir aerogeradores no Brasil, conforme divulgou o Brazil Journal.

A notícia deve ser um golpe para o setor de energia renovável, já que a GE Wind era uma das maiores fornecedoras de aerogeradores do Brasil.

A multinacional possui mais de 3.000 dessas turbinas já em operação, cerca de 30% do mercado total, atendendo praticamente todos os grandes geradores.

Outros grandes fornecedores são a WEG, a dinamarquesa Vestas e a alemã Nordex Acciona.

A GE confirmou o fim da operação, mas disse que continuará realizando os projetos já contratados e mantendo as turbinas em operação.

A empresa disse que a medida busca readequar a operação “à realidade atual do mercado, preparando o negócio para o futuro”.

Uma fonte próxima à empresa foi mais direta: disse que a GE vinha perdendo “muito” dinheiro com a operação brasileira nos últimos anos.

A medida deve repercutir positivamente para a WEG, que acaba de perder um de seus maiores concorrentes no Brasil. Já para a Aeris – que fabrica pás eólicas que são vendidas para WEG, GE, Nordex e Vestas – a saída da GE pode ser negativa, pois concentrará sua base de clientes.

Um grande cliente da GE disse ao Brazil Journal que tanto a indústria quanto Brasília deveriam tentar reverter a decisão da GE.


COMPARTILHAR