Investimento de US$ 250 Milhões Impulsionará Modernização do Porto de Natal

A expansão do Porto de Natal, orçada em US$ 250 milhões, promete modernizar a infraestrutura portuária do Rio Grande do Norte, ampliando a capacidade para até 200 mil contêineres anuais e reforçando o comércio de cabotagem e internacional.

A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) revelou planos para uma grandiosa obra de infraestrutura que transformará o cenário econômico do Rio Grande do Norte. Com um aporte financeiro estimado em US$ 250 milhões, o projeto de expansão do porto da capital potiguar promete redefinir o transporte marítimo na região.

Investimento de US$ 250 Milhões Impulsionará Modernização do Porto de Natal

O projeto de expansão visa o aumento significativo da área do Porto Potengi para 110 hectares, potencializando sua capacidade operacional para abrigar entre 130 mil e 200 mil contêineres por ano. Além disso, o estudo detalha a movimentação anual prevista em 7,5 milhões de toneladas de carga, com ênfase em setores como fruticultura, mineração, produtos industriais e pesca, enquanto as operações com trigo permanecerão na infraestrutura já existente do Porto de Natal.

Uma nova localização está sendo avaliada para esta expansão, na margem esquerda do Rio Potengi, o que representa uma estratégica visão de futuro, dadas as previsões de crescimento para o transporte marítimo tanto nacional quanto internacional. A CNT defende que essa modernização é crucial para manter o porto competitivo diante das mudanças no perfil dos navios e das cargas transportadas.

O cronograma estabelecido para o desenvolvimento do Porto Potengi se estende até 2029, com os primeiros anos dedicados à elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA), seguidos pela obtenção das licenças ambientais necessárias.

O presidente da CNT, Vander Costa, enfatizou a importância da intermodalidade e da modernização portuária para a região. “O estudo patrocinado pela CNT é um passo decisivo para aprimorar o escoamento da produção local e regional, garantindo assim a permanência e o crescimento do comércio via Porto de Natal,” afirmou Costa.

Em sintonia com os planos de expansão, Nino Ubarana, Diretor-Presidente da Companhia dos Portos do Rio Grande do Norte (Codern), destacou durante uma reunião técnica no Ministério dos Portos e Aeroportos, que um estudo hidrográfico essencial para o futuro projeto de dragagem do Porto de Natal está previsto para ser concluído em meados de novembro. A última dragagem data de 2012, e há uma necessidade premente de aumentar a profundidade para 12 metros, facilitando a chegada de navios maiores e mais modernos.

“A expansão do calado e da área de navegação são chaves para atrair novos negócios e diversificar as cargas movimentadas pelo porto, refletindo modernização e confiabilidade nas operações portuárias,” reforçou Ubarana, alinhando-se à visão progressista da CNT.


Suzana Melo

Graduada em Jornalismo pela Faculdade do Rio de Janeiro, Suzana Melo é uma voz respeitada no universo do petróleo, energia e temas correlatos. Com uma abordagem perspicaz e informada, Suzana tem contribuído significativamente para o entendimento desses setores no Click Petróleo, trazendo análises aprofundadas e notícias atualizadas. Seu compromisso com a veracidade e clareza a estabeleceu como uma referência no jornalismo energético. Contato: [email protected].

google newa

+

Relacionadas