Investimento global em energia eólica offshore aumenta 52%

O investimento no setor de energia eólica offshore no primeiro semestre deste ano totalizou US$ 32 bilhões, 52% a mais do que no mesmo período de 2021.

O financiamento do Parque Eólico Offshore de 1 GW China Three Gorges (CTG) Yangjiang Yangxi Shapa Qingzhouwu por US$ 2,1 bilhões foi o maior negócio durante este período, diz o relatório da BNEF.

O aumento no investimento em energia eólica offshore vem na esteira de projetos recém-aprovados e um aumento nos esforços governamentais para aumentar a participação de energia renovável nas matrizes energéticas nacionais.

“Os investimentos em 2022 fluirão para projetos que entrarão em operação nos próximos anos, pois a base instalada de energia eólica offshore deve crescer dez vezes de 53 GW em 2021 para 504 GW em 2035. Os projetos eólicos offshore permitem que empresas e governos avancem em direção a suas metas de descarbonização em escala” , disse  Chelsea Jean-Michel, analista de energia eólica offshore da BNEF.

“Reino Unido, França e Alemanha são apenas alguns dos países que aumentaram suas metas de energia eólica offshore no primeiro semestre de 2022, sinalizando mais apoio ao investimento na tecnologia”.

No setor de energia renovável, o investimento global atingiu US$ 226 bilhões no primeiro semestre de 2022, um aumento de 11% em relação ao ano anterior, estabelecendo um novo recorde para os primeiros seis meses do ano, de acordo com o Renewable Energy Investment Tracker 2H da BNEF 2022.

“Apesar dos ventos contrários apresentados pela inflação de custos e pelos desafios da cadeia de suprimentos, a demanda por fontes de energia limpa nunca foi tão alta e esperamos que a crise energética global continue agindo como um acelerador para a transição para energia limpa”, disse  Albert Cheung.

Embora a maior parte do investimento em energia renovável tenha sido focada em investimentos em projetos, o primeiro semestre de 2022 também registrou um recorde histórico de investimentos de capital de risco e private equity em energia renovável e armazenamento de energia, com US$ 9,6 bilhões sendo arrecadados, um aumento de 63% em relação ao mesmo período de 2021.

Sem surpresa, a China permaneceu uma presença dominante nos números de investimento para o primeiro semestre de 2022, com investimentos solares em larga escala totalizando US$ 41 bilhões – um aumento de 173% em relação ao ano anterior – e com investimentos em novos projetos eólicos aumentando 107% para  US$ 58 bilhões.

“A infraestrutura verde é a área de investimento mais importante na qual a China está confiando para impulsionar sua fraca economia no segundo semestre de 2022”, disse Nannan Kou, chefe de análise da China da BNEF.

A tendência de crescimento do investimento segue a estratégia da China de construir uma nova capacidade de geração renovável para que possa substituir sua frota de carvão existente. A China está no caminho certo para atingir sua meta de capacidade eólica e solar de 1.200 GW até 2030.

Embora a energia solar tenha dominado globalmente, o investimento em energia eólica offshore aumentou 52% no primeiro semestre de 2021, atingindo US$ 32 bilhões.

Reino Unido, França e Alemanha são apenas alguns dos países que aumentaram suas metas de energia eólica offshore no primeiro semestre de 2022, sinalizando mais apoio ao investimento na tecnologia.


COMPARTILHAR