Óleo e Gás

Maha detecta óleo e gás em novo prospecto em Tartaruga

COMPARTILHE

A perfuração horizontal do poço 107-D serviu como teste para as próximas perfurações de poços da companhia.

A Maha informou que a perfuração do poço 107-D, no campo de Tartaruga detectou, a 3,661 metros, 409 metros de arenito no prospecto Penedo 1, com cerca de 328 metros de coluna de petróleo e gás. Segundo a Maha, a perfuração do tipo horizontal será repetida em poços futuros, para acesso de áreas mais amplas. A perfuração do 107-D serviu como um teste.

“As condições para perfuração no 107-D eram difíceis, por isso vamos projetar as futuras perfurações horizontais de maneira diferente, para que a seção do furo seja removida antes da perfuração”, disse Jonas Lindvall, CEO da Maha. Falta ainda uma parte para ser perfurada no poço, e então ele será completado e a bomba de jato transferida para o poço 7TTG, também em Tartaruga.

workover do 77TG ainda não foi feito. A Maha estima que o processo de movimentação de sonda, recompletação e estimulação do poço leve 24 dias ao todo. Ou seja, o poço só deve entrar em produção no início de fevereiro.

No campo de Tiê, a previsão é que a segunda sonda para perfuração seja montada no final de janeiro. A perfuração do poço Attic e a completação das formações de Água Grande, Sergi e Boipeba devem levar dois meses. Antes, a previsão era para início de janeiro.

Produção e ativos

A produção de dezembro foi de 2,286 boe/dia, sendo uma diminuição de 16% em comparação com novembro. O volume foi menor por causa dos atrasos no campo de Tartaruga (que ficou fechado pelo mês inteiro de dezembro) e por causa de uma queda de energia no início de dezembro no campo de Tiê.

A companhia detém as concessões dos campos de Tartaruga (75%) na bacia de Sergipe-Alagoas; Tiê (100%) na bacia do Recôncavo e mais as concessões dos blocos exploratórios REC-T-117, REC-T-118, REC-T-129, REC-T-142, REC-T-155 e REC-T-224, também no Recôncavo.

 Brasil Energia

Escreva um comentário

catorze + dezesseis =