Ligue-se a nós

Click Petróleo – Notícias de Petróleo, Offshore e Óleo e Gás

Marinha Impõe normas para acelerar o processo de calado dinâmico nas regiões pontuarias

+ Notícias

Marinha Impõe normas para acelerar o processo de calado dinâmico nas regiões pontuarias

A  tendência mundial para se aumentar as dimensões e o calado dos navios, os portos internacionais começam a preocupação para um aumento contínuo das restrições em suas operações. A Folga Abaixo da Quilha (FAQ) tornou-se um fator crítico para a segurança e eficiência da navegação em regiões portuárias. De acordo com o documento publicado pela Marinha, a adoção de sistemas de calado dinâmico em alguns portos internacionais tem aumentado os benefícios e viabilidade econômica de operação.  A preocupação é o aumento  da  capacidade de carga para determinadas condições ambientais, com o comprometimento de sua segurança.

As normas publicadas pela Marinha têm o propósito de estabelecer procedimentos e requisitos técnicos necessários para a implantação de sistemas de calado dinâmico nos portos brasileiros. Segundo o documento, será de responsabilidade da Autoridade Portuária ou Administração Portuária solicitar a implementação da nova regra e responsabilizar-se pela operacionalização do conceito localmente. A Companhia Docas do Rio de Janeiro já se antecipou a estas modificações.

Estão determinados dados mínimos que o sistema contratado deve fornecer, não havendo nenhuma limitação neste sentido: margem de resposta aos efeitos das ondas (altura significativa, período e direção das ondas); velocidade e direção das correntes; intensidade e direção do vento; altura da maré; inclinação dinâmica e afundamento devido ao vento e guinadas; janelas de maré e horários de entrada e saída dos navios; e previsão da FAQ e calado do navio para proa, meio-navio e popa, em cada ponto de controle nos canais de acesso/interno/aproximação, nas bacias de evolução e do berço, para cada navio-tipo. Será necessário um parecer da Autoridade Marítima, que depende do envio de relatórios de calibração e validação das informações geradas pelo sistema, com posterior visita técnica ao parque de sensores e ao local de operação do sistema. Os critérios são elaborados, específicos e necessários por regularem essas operações

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =

Mais + Notícias

Curta nossa página

Anúncio

+ da semana

Recomendado



Para O Topo