MODEC avança na construção de FPSO com novo contrato de integração com Seatrium

Contrato essencial para o FPSO Errea Wittu marca nova fase no desenvolvimento do Campo Uaru pela Exxon Mobil.

Em um movimento estratégico para fortalecer suas operações offshore, a Offshore Frontier Solutions, subsidiária da MODEC, conferiu à Seatrium um contrato de integração de topsides para o FPSO (Floating Production Storage and Offloading) Errea Wittu, que será implantado no Campo Uaru, operado pela Exxon Mobil no Bloco Starbroek, em águas da Guiana.

Este contrato é parte integral do desenvolvimento do FPSO Errea Wittu, que está atualmente em construção e promete ser uma peça central no desenvolvimento do Campo Uaru. Com uma capacidade impressionante de produção de petróleo de 250.000 barris por dia, injeção de água de 350.000 barris por dia, produção de gás de 540 milhões de pés cúbicos por dia e capacidade de armazenamento de 2 milhões de barris, o FPSO está configurado para ser um gigante nas operações offshore da região.

MODEC avança na construção de FPSO com novo contrato de integração com Seatrium
MODEC avança na construção de FPSO com novo contrato de integração com Seatrium

“A parceria com a Seatrium é um passo crucial para assegurar que o FPSO Errea Wittu não apenas atenda, mas supere as expectativas em termos de eficiência e capacidade técnica”, afirmou um porta-voz da MODEC. “Esta colaboração marca a continuação de uma longa história de sucesso entre as duas empresas, iniciada com o projeto do FPSO Whakaaropai em 1996.”

O trabalho de integração inclui a instalação e a integração de módulos topside, além do apoio ao comissionamento, uma fase crítica para garantir a operacionalidade segura e eficiente da plataforma.

Além do FPSO Errea Wittu, a Seatrium também está envolvida em outros projetos significativos, como a integração de módulos topside para o FPSO Raia e o desenvolvimento do Campo de Bacalhau da Equinor na Bacia de Santos, Brasil, reafirmando seu papel como uma peça chave no cenário offshore global.

Com previsão de ser estacionado a 200 quilômetros da costa da Guiana, o FPSO Errea Wittu está a caminho de se tornar um marco no avanço das operações de extração de petróleo e gás, impulsionando não apenas a economia local, mas também redefinindo as capacidades produtivas na indústria offshore.


André Carvalho

André Carvalho é um economista e professor que se especializa em economia do trabalho e benefícios sociais. Sua pesquisa e ensino enfocam como as políticas econômicas podem ser estruturadas para melhorar a vida dos trabalhadores e reduzir a desigualdade social, contribuindo significativamente para debates políticos e acadêmicos nesse campo.

google newa

+

Relacionadas