Movimentos de exercícios que você pode estar fazendo errado e não sabe

Durante os esportes, as pessoas costumam fazer os movimentos errados. Mesmo que alguém esteja acompanhado por um instrutor na academia, ainda existe a possibilidade de fazer o movimento errado. Neste artigo você vai ver alguns  movimentos de exercícios que você pode estar fazendo errado e não sabe.

“O corpo pode ser ajustado para se mover da maneira certa. Movimentos de exercícios inadequados podem colocar muito estresse no corpo, ou até mesmo causar lesões. A lesão pode atrapalhar o progresso no treinamento ou até mesmo interferir nas atividades diárias”, diz a fisiologista do exercício Michele. Olson.

Aqui estão 9 erros de movimento durante o exercício que são frequentemente cometidos como citado na FoxNewsHealth , quinta-feira (12/08/2011), entre outros

1. Levantar pesos acima da cabeça por muito tempo e com muita força

Erro: Dobrar o corpo para trás de modo que as costelas fiquem salientes, isso pode causar ou risco de lesão no ombro.

A solução: mantenha as costelas abaixadas e os joelhos levemente dobrados ao levantar pesos.

2. Passo curto quando prestes a pular

Erro: Dar passos curtos e hesitar quando está prestes a pular pode colocar muito estresse no joelho da frente. Fazer isso pode arriscar ferir o tendão. Então, se você fizer o movimento errado a longo prazo, pode causar artrite.

A solução: dê um passo grande o suficiente para que o calcanhar da frente fique cerca de 2 metros à frente do joelho de trás.

3. Abdominais não se concentram no núcleo

Erros: Estudos descobriram que o estilo de treinamento de Pilates que se concentra mais no uso do núcleo para estabilizar será mais eficaz no treinamento do que dobrar ou dobrar os ossos.

A solução: não há necessidade de proibir completamente os abdominais, mas certifique-se de fazer uma mistura de movimentos que possam estabilizar um treino, como o Pilates.

4. A maneira errada de alongar

Erros: Ao inclinar-se e deixar todo o corpo pendurado para baixo, enquanto o peso do corpo agarra os dedos dos pés para alongar os isquiotibiais. Isso equivale a colocar cerca de 600 libras de pressão na coluna ou cerca de 140 libras em uma mulher.

O peso de todo o corpo segue a força da gravidade. A força da gravidade concentrará a carga nas costas, sobrecarregando assim a coluna. “Fazer alongamentos como esse por 30 a 60 segundos pode tornar a coluna propensa a fraturas”, diz Olson.

A solução: sente-se e coloque pesos enquanto alcança os dedos dos pés. O mesmo alongamento feito na posição sentada será muito mais seguro.

5. Elevar a carga muito alto

Falha: Bata as mãos muito alto ao levantar pesos. Isso pode fazer com que os ossos da parte superior do braço sobrecarreguem o espaço da cartilagem”, disse Olson.

A solução: levantar o peso não muito alto.

6. Queixo pressionado contra o pescoço ao dobrar

Erro: Colocar o queixo no pescoço em qualquer exercício causa dor no pescoço.

A solução: evite que o queixo toque no pescoço ou no peito ao se curvar.

7. Mantendo o movimento errado

Erro: Levantar os quadris quando o movimento deveria ser de cabeça, quadris e giro é em linha reta. Claro que, com esse movimento, os resultados obtidos são menos efetivos.

A solução: concentre-se em manter seu corpo em linha reta da cabeça, quadris e calcanhares. Tenha em mente que é melhor manter uma forma perfeita de movimento por 20 segundos do que fazer um minuto inteiro do movimento errado.

8. Flexões com o movimento errado

Erro: A posição das mãos é mais larga que os ombros ao fazer flexões. Isso pode colocar pressão na frente do ombro.

A solução: fique em uma posição de flexão com os pulsos diretamente sob os ombros. O movimento correto de flexão não fará com que os ombros fiquem tensos.

9. O movimento de alongamento antes de correr é errado

Erro: Antes de correr, ao se alongar, como no chão com os joelhos dobrados para dentro e as solas dos pés voltadas para fora pressionando os joelhos, você está propenso a lesões.

A solução: para um alongamento mais seguro com menos estresse no joelho, gire o joelho para fora, comprimindo a parte interna da coxa. Em seguida, alcance os dedos dos pés para sentir o alongamento.


COMPARTILHAR