OPEP+ chega a acordo preliminar para aprofundar cortes na produção de petróleo

Em uma movimentação estratégica, a OPEP+ chega a um consenso preliminar para diminuir a produção petrolífera em mais de um milhão de barris por dia, com a Arábia Saudita à frente das negociações e potenciais cortes adicionais sendo discutidos.

Durante a reunião da OPEP+ na quinta-feira, fontes internas do cartel e do grupo mais extenso revelaram à imprensa que um entendimento inicial foi atingido para reduzir significativamente a produção de petróleo no próximo ano. Este acordo envolve cortes adicionais de mais de 1 milhão de barris por dia (bpd), com a Arábia Saudita mantendo seus cortes voluntários e outros membros do grupo contribuindo com reduções extras, conforme indicado por duas fontes da OPEP+ à Reuters.

OPEP+ chega a acordo preliminar para aprofundar cortes na produção de petróleo
Foto-Freepik

A liderança da OPEP, encabeçada pela Arábia Saudita, seu maior produtor, conseguiu um acordo preliminar para estes cortes suplementares. Outros integrantes da OPEP+ também se comprometeram a colaborar, conforme mencionado por informantes próximos aos sauditas ao Financial Times.

O Reino Saudita angariou suporte para uma nova diminuição na produção da OPEP+ de aproximadamente 1 milhão de bpd. Entretanto, este valor é provisório e pode sofrer alterações, segundo informantes familiarizados com a posição saudita em conversas com o FT.

Até a redação deste artigo, uma reunião da OPEP já havia sido concluída, seguida pela sessão do Comité Conjunto de Monitorização Ministerial (JMMC) da OPEP+. A reunião decisiva envolvendo todo o grupo OPEP+ ainda está por acontecer.

A Arábia Saudita alertou os demais membros da OPEP+ sobre a possibilidade de revogar seu corte voluntário de 1 milhão de bpd, caso não haja um consenso para reduções mais significativas, conforme declarado por delegados ao FT. Os Emirados Árabes Unidos (EAU), terceiro maior produtor da OPEP, estão alinhados com os cortes propostos, após garantirem uma cota de produção maior para 2024, conforme reportado pelo FT.

O mercado de petróleo segue atento aos desdobramentos da reunião, com os preços aumentando na manhã de quinta-feira em resposta às expectativas de cortes mais acentuados. Houve um incremento de 1% nos preços do petróleo antes do início da reunião virtual completa da OPEP+. O encontro, originalmente marcado para 26 de novembro, foi postergado para 30 de novembro devido a divergências sobre as cotas dos membros africanos da OPEP.


Suzana Melo

Graduada em Jornalismo pela Faculdade do Rio de Janeiro, Suzana Melo é uma voz respeitada no universo do petróleo, energia e temas correlatos. Com uma abordagem perspicaz e informada, Suzana tem contribuído significativamente para o entendimento desses setores no Click Petróleo, trazendo análises aprofundadas e notícias atualizadas. Seu compromisso com a veracidade e clareza a estabeleceu como uma referência no jornalismo energético. Contato: [email protected].

google newa

+

Relacionadas