Perenco planeja revitalizar campos de petróleo offshore no Brasil assim que adquirir dois ativos da Petrobras

A Perenco Brasil, parte do Grupo Perenco, revelou um plano de redesenvolvimento para dois ativos petrolíferos na Bacia de Campos, na costa do Brasil, que a empresa irá adquirir da Petrobras, uma gigante estatal brasileira de energia.

A Perenco Brasil, parte do Grupo Perenco, revelou um plano de redesenvolvimento para dois ativos petrolíferos na Bacia de Campos, na costa do Brasil, que a empresa irá adquirir da Petrobras, uma gigante estatal brasileira de energia.

A aquisição das concessões de Cherne e Bagre pela Perenco compreende os campos de Cherne e Bagre e duas plataformas fixas, localizadas a 30 km do Polo Pargo, em lâmina d’água de 120-140 m. Segundo a empresa, as plataformas PCH-1 e PCH-2 foram hibernadas pela Petrobras no início de 2020 e posteriormente programadas para descomissionamento.

Armel Simondin , CEO da Perenco, comentou: “Esta aquisição é um novo marco para o Grupo Perenco no Brasil. Desde a aquisição dos ativos da Pargo em 2019, a uma taxa de 2.800 bopd, aumentamos a produção para mais de 20.000 bopd e instalamos com sucesso o nosso próprio FSO. A Perenco tem orgulho de utilizar seu know-how para prolongar a vida útil desses campos maduros e aumentar nossa presença no Brasil.”Perenco planeja revitalizar campos de petróleo offshore no Brasil assim que adquirir dois ativos da Petrobras

Espera-se que a aquisição seja concluída em 2025, permitindo à Perenco embarcar numa missão para implementar um plano de redesenvolvimento para revitalizar os ativos, reiniciar a produção a uma taxa alvo de 10.000-15.000 barris de petróleo por dia e desbloquear mais de 50 milhões de barris de petróleo por dia e desbloquear mais de 50 mmstb de reservas. .

Além disso, um novo gasoduto de exportação será estabelecido directamente para Pargo para alavancar a nova infra-estrutura flutuante de armazenamento e descarga (FSO), melhorar a eficiência e continuar a estratégia da empresa de ganhar independência na bacia. A empresa está convencida de que este acordo exemplifica o seu apetite e capacidade de agregar valor ao enfrentar os desafios de campo maduros da indústria.

Atualmente, a Perenco detém 100% de participação no Cluster Pargo, que compreende os campos de Pargo , Carapeba e Vermelho localizados offshore, em águas rasas da Bacia de Campos, no litoral do Rio de Janeiro. Esta área de concessão é desenvolvida por oito plataformas fixas a cerca de 100 metros de profundidade.

Após a aquisição da Petrobras em outubro de 2019, o plano de desenvolvimento do Cluster Pargo foi formalmente aprovado pelas autoridades brasileiras em 2021, juntamente com a extensão dos direitos de concessão da Perenco até 2040.

A produção atual do cluster é de aproximadamente 20 mil barris por dia, acima dos 2.800 barris por dia quando a empresa assumiu as operações. Em dezembro de 2023, a empresa confirmou o primeiro óleo para seu FSO Pargo após todo o licenciamento operacional ter sido recebido das autoridades reguladoras brasileiras.

A Perenco também está trabalhando ativamente em seus outros ativos, incluindo os do Gabão, onde a empresa iniciou recentemente atividades de perfuração em um poço de avaliação, usando uma das plataformas autoelevatórias da Dixstone, com sede na Holanda.


André Carvalho

André Carvalho é um economista e professor que se especializa em economia do trabalho e benefícios sociais. Sua pesquisa e ensino enfocam como as políticas econômicas podem ser estruturadas para melhorar a vida dos trabalhadores e reduzir a desigualdade social, contribuindo significativamente para debates políticos e acadêmicos nesse campo.

google newa

+

Relacionadas