Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on google
Google+

A petrolífera estatal brasileira SA registrou um modesto aumento de produção no segundo trimestre, mas não correspondeu às expectativas do mercado, fazendo com que as ações caíssem abaixo de 2% no comércio da manhã.

Em um comunicado divulgado na sexta-feira, a Petrobras, como a empresa é conhecida, disse que a produção total de petróleo e gás no segundo trimestre atingiu 2,633 milhões de barris por dia de óleo equivalente (boe), 3,8% a mais que no trimestre anterior.

Apesar do aumento, o mercado esperava mais da companhia, o que está aumentando drasticamente a produção na área de pré-sal offshore do Brasil. No último trimestre, os executivos previram um forte aumento na produção e mantiveram a orientação de 2,8 bilhões de boe para o ano de 2019.

A cifra de 2,633 milhões de boe foi apenas um pouco superior à do mês de abril, quando a Petrobras produziu 2,61 milhões de boe. Também na sexta-feira, a empresa cortou a projeção para 2019 para 2,7 milhões de boe.

A Petrobras disse que o aumento foi impulsionado pelo ramp-up das plataformas do pré-sal que entraram em operação no ano passado e no início deste ano nos campos de Búzios e Lula.

No entanto, foi atingido pela queda da produção em suas chamadas áreas de pós-sal, bem como em seus campos em terra e águas rasas.

As ações preferenciais brasileiras listadas na Petrobras estavam fora de 1,9% no início do pregão matinal, reduzindo ligeiramente as perdas depois de cair acima de 2,5% na abertura.