Petrobras retoma exploração na bacia do Espírito Santo após contratempos

Após complicações na primeira tentativa, empresa reinicia perfuração em busca de reservatórios de gás natural

Após enfrentar desafios durante sua primeira tentativa, a Petrobras, gigante petrolífera brasileira, retoma sua incursão na exploração da bacia do Espírito Santo. A empresa iniciou a reentrada em um poço offshore na região, buscando reservatórios de gás natural.

A perfuração do poço pioneiro 1-BRSA-1391-ESS começou em fevereiro deste ano, porém, devido a complicações, a empresa decidiu reiniciar a operação. A reentrada, agora denominada 1-BRSA-1391A-ESS, teve início em 26 de abril, utilizando a sonda Foresea Norbe IX.

A campanha exploratória visa encontrar reservatórios na camada pós-sal do bloco ES-M-596, que possui uma área de 722km² e foi adquirido pela Petrobras na 11ª rodada de concessões da ANP, em 2013. A profundidade do bloco é de 2.100 metros.

Além deste bloco, a Petrobras opera outros quatro blocos exploratórios offshore, todos ativos segundo a ANP: 1-BRSA-1390-RNS no bloco POT-M-762 da bacia Potiguar; 3-BRSA-1215-RJS no campo Florim, na bacia de Santos; 3-MLH-1-RJS no campo Malhado, na bacia de Campos; 6-CM-37-SES no campo Camorim, na bacia de Sergipe.

A ANP considera poços exploratórios ativos aqueles em que houve intervenção de sonda, incluindo perfuração, ou onde foram realizados testes de longa duração informados pelo sistema de situação operacional de poços (SOP) nos últimos 15 dias.


André Carvalho

André Carvalho é um economista e professor que se especializa em economia do trabalho e benefícios sociais. Sua pesquisa e ensino enfocam como as políticas econômicas podem ser estruturadas para melhorar a vida dos trabalhadores e reduzir a desigualdade social, contribuindo significativamente para debates políticos e acadêmicos nesse campo.

google newa

+

Relacionadas