Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on google
Google+

A gigante petrolífera estatal brasileira Petrobras anunciou na quinta-feira um aumento de 350% no lucro líquido do ano, para US $ 4,8 bilhões no segundo trimestre, devido à performance descrita pela empresa como um “recorde histórico”.

No entanto, o lucro líquido caiu 57% no ano, para US $ 1,3 bilhão, de US $ 3 bilhões, quando esses fatores não recorrentes foram excluídos. O lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização no trimestre foi de US $ 8,3 bilhões, em linha com o trimestre do ano anterior.

A dívida líquida da empresa no Rio de Janeiro atingiu US $ 83,7 bilhões em junho, ante os US $ 73,6 bilhões do ano anterior. Os desinvestimentos chegaram a US $ 15 bilhões no final de julho, concentrados na venda de ativos não essenciais, incluindo refinarias de petróleo e sua participação no grupo petroquímico Braskem.

Em abril, a Petrobras vendeu sua participação em sua unidade de dutos de gás natural para um consórcio liderado pelo grupo francês de energia Engie por US $ 8,6 bilhões. Em seguida, vendeu uma participação majoritária em sua unidade de distribuição de combustíveis, a BR Distribuidora, por US $ 2,3 bilhões em julho.

“Estamos firmemente comprometidos com a total [desvinculação] do negócio de transporte e distribuição de gás natural”, disse Roberto Castello Branco, CEO, no release de resultados. O executivo educado da Universidade de Chicago quer que a Petrobras “aumente” a produção nos campos do “pré-sal”, explorando vastas reservas de petróleo presas sob uma camada de sal sob o fundo do oceano. A companhia disse que 57% de sua produção no segundo trimestre veio de campos de pré-venda localizados longe da costa atlântica do Brasil e os analistas prevêem que chegarão a 60% no ano que vem.

Mas na semana passada a empresa reduziu sua meta de produção em 2019, gerando preocupações sobre a rapidez com que a Petrobras conseguirá aumentar a produção. Descartando uma previsão anterior de que a produção poderia crescer para 2,8 milhões de barris de óleo equivalente por dia, a Petrobras agora espera que a produção atinja 2,7 milhões de barris, em linha com o ano passado. A produção de petróleo e gás no segundo trimestre aumentou 3,8% em relação ao trimestre anterior, para 2,6 milhões de barris. A companhia revisou para baixo seu orçamento anual de despesas de capital de US $ 16 bilhões para “uma faixa” de US $ 10 bilhões a US $ 11 bilhões.