Petróleo e gás podem ter emissões reduzidas, destaca agência de Energia.

espera-se que as empresas de petróleo e gás reconheçam o potencial das soluções de baixo custo e assumam um papel de liderança na transição.

Um novo relatório divulgado pela Agência Internacional de Energia (AIE) aponta que as empresas de petróleo e gás têm a possibilidade de reduzir consideravelmente suas emissões de gases do efeito estufa por meio de soluções acessíveis e de baixo custo. A implementação dessas soluções não apenas contribuirá para a mitigação das mudanças climáticas, mas também proporcionará benefícios financeiros para as empresas.

Relatório da Agência de Energia indica que a implementação de soluções de baixo custo pode contribuir significativamente para a redução das emissões de gases do setor de petróleo e gás

De acordo com o relatório, as empresas podem adotar medidas eficazes para reduzir suas emissões, sem a necessidade de grandes investimentos. Algumas das soluções mencionadas incluem o monitoramento mais preciso dos vazamentos de metano, a melhoria da eficiência energética nos processos de extração e refino, e o uso de tecnologias de captura e armazenamento de carbono.

O metano, principal componente do gás natural, é um potente gás de efeito estufa. O monitoramento e a redução de vazamentos de metano ao longo da cadeia de produção de petróleo e gás podem contribuir significativamente para a diminuição das emissões. Além disso, melhorar a eficiência energética nas operações e investir em tecnologias de baixo carbono também são medidas efetivas.

Segundo a AIE, a implementação dessas soluções de baixo custo poderia resultar em uma redução de até 1,3 gigatoneladas de dióxido de carbono equivalente até 2030. Além dos benefícios ambientais, essa redução significativa de emissões traria vantagens econômicas para as empresas, uma vez que a eficiência energética e a redução de perdas de produto poderiam levar a uma economia considerável nos custos operacionais.

No entanto, o relatório destaca que é necessário um compromisso das empresas e governos para implementar essas soluções. É fundamental que haja políticas claras e incentivos para encorajar a adoção dessas práticas de baixo carbono. Além disso, é necessário investimento em pesquisa e desenvolvimento para aprimorar as tecnologias existentes e promover inovações que impulsionem a transição para um setor de petróleo e gás mais sustentável.

Relatório da AIE destaca a necessidade de abordagem abrangente na redução das emissões, com soluções de baixo custo para combater as mudanças climáticas

O relatório da AIE reforça a importância de uma abordagem abrangente para lidar com as mudanças climáticas, envolvendo tanto o setor público quanto o privado. A implementação de soluções de baixo custo é um passo viável e eficaz para reduzir as emissões de gases do efeito estufa e atingir as metas estabelecidas no Acordo de Paris.

Espera-se que as empresas de petróleo e gás reconheçam o potencial das soluções de baixo custo e assumam um papel de liderança na transição. A adoção dessas medidas não apenas ajudará a combater as mudanças climáticas, mas também trará benefícios financeiros e fortalecerá a reputação dessas empresas no mercado internacional.


Nadson Santana

Nadson Santana é redator no site "Click Petróleo", conhecido por sua habilidade em simplificar temas complexos da indústria de petróleo e gás para o público geral, com um foco especial em carreiras, dicas e notícias do setor. Contato: [email protected]

google newa

+

Relacionadas