Petróleo

Problemas para os produtores dos EUA em US $ 50 o preço do petróleo

COMPARTILHE

Os produtores dos EUA não podem gerar fluxo de caixa e crescimento da produção a US $ 50 por barril de petróleo.

É o que Virendra Chauhan, da Energy Aspects, descreveu em uma entrevista na televisão com a CNBC, na quarta-feira.

“O petróleo de US $ 50 não é um nível em que os produtores americanos possam gerar fluxo de caixa e crescimento de produção, então esperamos uma desaceleração lá, e isso vai se preparar para uma segunda metade do ano construtivo”, disse Chauhan à CNBC na entrevista. .

“Eu acho que existem empresas selecionadas que sobreviverão, mas como uma indústria… certamente a US $ 50 por barril a indústria de [xisto] não gera fluxo de caixa suficiente para atrair investidores”, acrescentou.

Em uma entrevista de rádio da Bloomberg em 19 de dezembro, John Kilduff, sócio fundador da Again Capital Management LLC, destacou que estávamos entrando na zona onde os produtores de xisto dos EUA param de ganhar dinheiro .

“Você está entrando nessa zona agora… particularmente quando você acrescenta todos os custos, não apenas a metodologia pura de perfuração e extração. Isso vai começar a ficar difícil para eles agora ”, disse Kilduff na entrevista na época.

“Mas eles foram bem-sucedidos, muitos deles, particularmente na Bacia do Permiano, onde levaram os custos de breakdown para cerca de US $ 35 a US $ 40 o barril”, acrescentou.

De acordo com um relatório divulgado na segunda-feira pela Rystad Energy, a atividade de fracking nos Estados Unidos desacelerou no segundo semestre do ano passado .

“Depois de atingir um pico em maio / junho de 2018, a atividade de fracking no Permian desacelerou gradualmente ao longo do segundo semestre de 2018”, afirmou o analista sênior da Rystad Energy, Lai Lou, no relatório.

Chauhan analisa os fundamentos da demanda global de oferta, com ênfase particular no upstream e no xisto, de acordo com o website da Energy Aspects.

Aspectos Energéticos se descreve como uma consultoria de pesquisa independente. Fundada em 2012, a empresa afirma em seu site que está “comprometida em fornecer análises indispensáveis ​​dos mercados de energia a seus clientes para ajudar a orientar suas decisões de investimento, negociação e pesquisa”.

Escreva um comentário

6 + 1 =