Benefícios

Qual é a verdade sobre o abono de 2 mil reais ainda em 2020 ?

Quem não ficaria feliz se estivesse aposentado e ganhasse nada menos que um abono de 2 mil reais? Contudo, temos que tomar muito cuidado com a distorção informações que estão ocorrendo na web.

Assim evitamos situação desagradáveis onde criar expectativas falsas, tragam grandes consequências para os aposentados. Sendo que, principalmente as questões emocionais devem ser preservadas.

Lembramos então que quando a pandemia criou raízes no país, ninguém imaginava que fosse percorre um período tão longo de tempo.  Assim várias medidas sociais tiveram que ser tomadas para cuidar da população, e impedir situações de risco.

Quando pensamos em aposentados, vemos então um grupo que além de ser risco para Covid-19, também se encontra em uma condição de ter apenas uma renda fixa, para sobreviver. Dessa maneira, nem sempre essa tem um valor alto, que auxilie nas necessidades básicas.

Assim, vários projetos e propostas foram criadas, visando melhorias nessa questão. Em suma, em meio a toda essa agitação surgiu o abono extra no valor de 2 mil reais, que está em análise pelo Senado Federal.

A proposta veio através do senador Paulo Paim, com a intenção de beneficiar aposentados, BPC e pensionistas do INSS com um abono extra. Entretanto, a justificativa apresentada pelo mesmo é conseguir o apoio aos aposentados financeiramente vulneráveis.

Paim, ainda citou que esse grupo fica mais exposto devido ao cenário de calamidade pública, causado pela pandemia de corona vírus.

O projeto foi registrado no dia19 de julho de 2020 e ainda está em averiguação pela CDH do Senado Federal. Sendo que, a base visa atender todos que recebem até 3 salários mínimos.

Salienta-se que quando uma proposta legislativa ultrapassa a quantidade de 20 mil votos na plataforma e-Cidadania, ela ganha um valor de sugestão. De modo que, nesse cenário, onde o projeto transbordou a marca de 26 mil assinaturas, será avaliada pelos senadores.

Quem deve chegar à possibilidade de tornar o abono salarial de 2 mil reais uma realidade?

Todo o processo está nas mãos do senador Paulo Paim. Dessa maneira, ele que é presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, deve dar seu parecer sobre a sugestão popular.

Espera-se que a mesma análise, todas as questões rapidamente. Pois a meta é que até dezembro essa já esteja em vigor, e auxiliando todos os aposentados.

O abono salarial de 2 mil reais, será ofertado pela Previdência Social aos aposentados e pensionistas com mais de 65 anos de idade. A princípio, essa devem ter alguma deficiência, ou baixa renda comprovada.

Isso porque, o abono tem o objetivo de garantir comida na mesa, daqueles que não estão conseguindo se sustentar em meio a pandemia. Portanto, ele vai prover o sustento de forma mais justa e qualificada.

Alguns aposentados ainda não estão dentro do grupo de risco. Todavia, esses não vão receber o abono salarial de 2 mil reais caso esse seja aprovado.

Como esse ainda é uma sugestão, é possível lutar para que mais brasileiros, façam partes desse benefício. Logo, o mesmo poderá abranger muito mais aposentados.

Tudo depende de uma luta do próprio povo, que deve abrir uma solicitação e iniciar a votação popular. Sendo que, se ultrapassar o número mínimo de assinaturas, essa emenda pode ser realizada pelos senadores.

Conduto, sem a mesma a situação de ao um grupo recebendo será mantida. Em resumo, obviamente só será assim, se o abono for aprovado.

Não se esqueça então de lutar pelos seus direitos caso queira receber, esse amparo. Em suma, essa solicitação pode ser feita e repassada por qualquer membro da sociedade

Para acompanhar o resultado do abono de 2 mil reais, basta seguir o site oficial do governo e nas redes sociais que falam de cidadania. Portanto, assim é possível saber o desfecho dessa sugestão.

Confie apenas em meios oficiais, e não caia em Fake News espalhadas pela web. Assim, sua organização financeira não irá depender de falsas promessas. Todavia, será, possível pressionar os senadores para conseguir que o mesmo se torne realidade.

Ainda em análise, o prazo máximo para o desenrolar da situação é dezembro desse ano, essa medida deve contar com o apoio do presidente do Brasil e aguarda uma definição oficialmente.

Most Popular

To Top