Reunião da OPEP+ adiada para 30 de novembro, provocando queda nos preços

A notícia surge em meio a tensões entre a Arábia Saudita e a Rússia sobre estratégias de produção e preocupações econômicas globais."

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), com sede em Viena, anunciou na quarta-feira o adiamento da reunião ministerial da aliança OPEP+, previamente marcada para domingo em Viena, para a próxima quinta-feira.

Este encontro, que une os 13 países membros da OPEP liderados pela Arábia Saudita e dez aliados sob a liderança da Rússia, visa deliberar sobre as futuras políticas de produção de petróleo em um período marcado pela redução dos preços do produto.

Reunião da OPEP+ adiada para 30 de novembro, provocando queda nos preços
Foto-Freepik

A divulgação deste adiamento provocou uma queda imediata de aproximadamente 4% nos valores globais do petróleo. Desde setembro, observa-se uma diminuição nos preços internacionais, com o barril de Brent sendo negociado abaixo da marca de 80 dólares.

Este cenário gera preocupações no mercado sobre uma possível diminuição na demanda de petróleo. Fatores como a incerteza na recuperação econômica da China pós-Covid, juntamente com os desafios enfrentados pela Europa e Estados Unidos no combate à inflação, intensificam estas apreensões.

A estratégia atual da OPEP+, que incluiu cortes de produção por parte de nove países liderados pela Arábia Saudita, não foi suficiente para garantir uma recuperação estável dos preços.

Além disso, existem especulações sobre divergências entre os dois principais produtores, Arábia Saudita e Rússia. Recentemente, o ministro da Energia saudita atribuiu a queda dos preços a atividades especulativas, defendendo a continuidade de uma política restritiva na produção.

Em contrapartida, Alexander Novak, vice-primeiro-ministro russo, avaliou os preços atuais como reflexo adequado da situação do mercado, sinalizando um equilíbrio no mesmo. Ele adiantou que tais questões serão discutidas mais detalhadamente no próximo encontro, conforme relatado pelas agências de notícias russas.


Suzana Melo

Graduada em Jornalismo pela Faculdade do Rio de Janeiro, Suzana Melo é uma voz respeitada no universo do petróleo, energia e temas correlatos. Com uma abordagem perspicaz e informada, Suzana tem contribuído significativamente para o entendimento desses setores no Click Petróleo, trazendo análises aprofundadas e notícias atualizadas. Seu compromisso com a veracidade e clareza a estabeleceu como uma referência no jornalismo energético. Contato: [email protected].

google newa

+

Relacionadas