Rohde & Schwarz apoiam expansão e modernização da Marinha Do Brasil

A Rohde & Schwarz foi escolhida pelo Consórcio Águas Azuis para o programa Tamandaré Frigates Class da Marinha do Brasil para ser totalmente responsável pelo desenvolvimento, design, produção, integração e aceitação do conjunto de comunicação externa e interna e fornecerá medidas de suporte eletrônico de comunicação (C-ESM).

O Consórcio Águas Azuis, formado pela thyssenkrupp Marine Systems, Embraer Defense & Security e Atech, foi selecionado pela Marinha do Brasil para construir quatro combatentes de superfície baseados no projeto MEKO A100 como parte do programa Tamandaré Frigates Class. Todos os navios serão construídos no Brasil com entrega prevista entre 2024 e 2029.

A Rohde & Schwarz fornecerá a arquitetura de comunicações externas, o moderno e totalmente baseado em IP sistema de comunicações integradas (NAVICS) das fragatas e sistemas de antenas de ponta.

“A Rohde & Schwarz já tem sistemas instalados a bordo de navios navais (classe Baroso) e com a força aérea. Isso significa que a solução atual ampliará a interoperabilidade conjunta nas forças armadas brasileiras.”

“Um valor agregado é que, com a Rohde & Schwarz Do Brasil, temos uma forte base local para suporte, integração, serviços e manutenção de engenharia – uma impressão sólida do pé que permite aos parceiros industriais locais fornecerem suporte a comunicações navais e sistemas de inteligência. Vamos entregar um investimento seguro e à prova de futuro para a Marinha do Brasil a tempo e no orçamento.”

Como integrador de sistemas e fabricante de todos os componentes principais, a Rohde & Schwarz oferece soluções turnkey e confiáveis. Isso leva a maior confiabilidade, desempenho e eficiência, o que significa mais valor para o dinheiro. Além das comunicações externas, o NAVICS fornece comunicações a bordo e garante uma arquitetura de segurança multinível que permita comunicações seguras, confiáveis e à prova de adulteração, ou seja, terceiros não poderão interferir na troca de informações. As soluções de sensores e antenas C-ESM navais da empresa permitem que a fragata explore o espectro eletromagnético e as comunicações adversárias, a fim de combater ameaças convencionais e assimétricas contra suas costas, fronteiras nacionais e canais logísticos.

A TKMS foi selecionada pela Marinha do Brasil para a construção de quatro combatentes de superfície como parte do Programa Classe Corvettes de Tamandaré como licitante preferencial em março de 2019.

As futuras corvetas da Marinha do Brasil têm um deslocamento total de 3.455 toneladas, com comprimento de 107,2 m, largura de 15,95 m e 5,2 m. O sistema de propulsão de dois eixos consistirá em quatro motores diesel MAN 12V 28/33 DSTC, energia elétrica fornecida com quatro geradores diesel Caterpillar C32. A velocidade máxima do projeto é de 28 nós, econômico – 14 nós.

Com crescimento contínuo a Marinha do Brasil tem ganhado destaque em algumas categorias, algumas delas são crescimento contínuo em inovação e tecnologia, novos computadores, radares e turbinas já começaram a ser utilizados esse ano. Antes do término de 2022 a Marinha Brasileira pretende alcançar novos patamares.


COMPARTILHAR