Ligue-se a nós

Click Petróleo – Notícias de Petróleo, Offshore e Óleo e Gás

Saque imediato do FGTS: fim do prazo para retirada se aproxima

+ Notícias

Saque imediato do FGTS: fim do prazo para retirada se aproxima

Os trabalhadores que estão interessados na modalidade de saque imediato do saldo do FGTS devem ficar atentos, já que o prazo para o término da retirada se aproxima. Os beneficiários podem realizar o saque de todas as suas contas do fundo de garantia, sejam elas ativas, do emprego atual ou inativas, de empregos anteriores.

Os trabalhadores devem ficar atentos ao seu saldo, já que a Caixa Econômica Federal liberou o recebimento total do fundo para aqueles que tinham saldo de R$998 acumulados até o dia 24 de julho de 2019.

Quem tem disponível valor maior que os R$998, só poderá realizar o saque no limite inicial de R$500.

Veja também: Saque imediato do FGTS tem maior adesão de público específico; saiba quem são

Os trabalhadores devem se atentar também se possuem uma conta na Caixa, pois esses terão o dinheiro creditado na conta automaticamente.

Já os que não possuem conta no banco devem comparecer a uma agência, caixa eletrônico, lotéricas ou correspondentes da Caixa Aqui para o saque. É necessário levar o cartão cidadão, sua senha e documento de identificação com foto.

Caso o saque esteja travado é possível que seja por conta de nome errado ou algum dado desatualizado, a correção deve ser feita em alguma agência da Caixa. O trabalhador deverá levar um documento com foto e a atualização poderá ser feita na hora.

Atualmente, o dinheiro está disponível na conta de todos os trabalhadores e pode ser retirados até 31 de março. Depois disso, se dará início a outra modalidade de saque.

Se o trabalhador não fizer a retirada do dinheiro, ele irá voltará para o fundo, sem prejuízo no rendimento que ficou disponível para saque. Mas só poderá ser retirado em algumas situações específicas, como compra da casa própria ou na aposentadoria.

A criação do saque imediato do FGTS foi proposta no governo Bolsonaro, e libera de R$500 a R$998 para os trabalhadores desde setembro de 2019. O recebimento é opcional, quem não quiser usar o valor não precisa se preocupar.

No entanto, a quantia não interfere em nenhum outro direito do funcionário. E funciona apenas como um incentivo para movimentar a economia.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + quinze =

Mais + Notícias

Curta nossa página

Anúncio

+ da semana

Recomendado



Para O Topo