Offshore

Total, Shell e Petrobras lançam projeto Mero 2 Offshore no Brasil

O Consórcio Libra, liderado pela Petrobras, Royal Dutch Shell e Total, disse que autorizou a construção do projeto multibilionário Mero 2 offshore no Brasil.

A autorização mostra que o setor internacional offshore está continuando uma recuperação lenta, mas constante em todo o mundo.

O novo desenvolvimento envolve a construção de uma nova embarcação flutuante de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO), chamada de FPSO, a ser implantada no campo de Mero no litoral do Brasil.

O FPSO processará até 180.000 barris de petróleo por dia quando estiver em operação em 2022. O primeiro projeto Mero já está em construção e deve ser concluído em 2021. O consórcio planeja pelo menos mais dois sistemas de produção no potencialmente prolífico Mero. campo.

“A Shell é a maior produtora estrangeira do Brasil, que se tornou um coração para nós”, disse Andy Brown, diretor da Shell.

A estatal petrolífera brasileira Petrobras detém 40 por cento do projeto, enquanto a Shell e a francesa Total, em termos de energia, têm 20 por cento de participação. Os 20% restantes são detidos pelas empresas chinesas, a China National Petroleum Corp. e a China National Offshore Oil Corp., chamadas CNPC e CNOOC, respectivamente.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + nove =

Subir