USS George Washington chega ao Brasil para missão no Rio de Janeiro

O porta-aviões nuclear USS George Washington chegou ao Rio de Janeiro como parte da campanha Southern Seas 2024.

O porta-aviões nuclear USS George Washington (CVN-73) chegou ao Rio de Janeiro como parte de sua campanha Southern Seas 2024. Lançado em 1990, o navio da classe Nimitz traz consigo uma significativa presença militar e diplomática para a região.

Manobras Conjuntas e Eventos Diplomáticos

Em sua agenda, estão previstas manobras conjuntas com o destróier de mísseis da classe Arleigh Burke USS Porter (DDG 78), o cortador da Guarda Costeira dos EUA James (WMSL 754) e as fragatas brasileiras Niterói e União. Além disso, exercícios mais ao sul estão planejados, envolvendo unidades uruguaias e argentinas.

A presença do USS George Washington coincide com os 200 anos das relações diplomáticas entre o Brasil e os Estados Unidos. Mais de 20 oficiais de nações sob a área de influência do Comando do Sul dos EUA juntaram-se ao destacamento deste ano, reforçando os laços entre as nações.

Ao mesmo tempo, a chefe do Comando Sul dos EUA, general Laura Richardson, está no país para supervisionar as atividades. Ela participará de um evento em São Paulo sobre mulheres em missões de paz, defesa e segurança, reforçando a dimensão diplomática desta visita.

USS George Washington chega ao Rio de Janeiro como parte da campanha Southern Seas
Foto: Reprodução

Aeronaves de Última Geração a Bordo

A bordo do USS George Washington estão aeronaves de ponta, incluindo os Boeing F/A-18F Super Hornets e os caças furtivos Lockheed Martin F-35C Lightning II de 5ª geração. Esta é a primeira vez que os F-35C Lightning II são vistos na região, de acordo com especialistas militares, demonstrando a sofisticação do equipamento envolvido nessas operações.

Características do USS George Washington

O USS George Washington tem 333 metros de comprimento e é movido por dois reatores nucleares, motores a diesel e turbinas a vapor. Sua capacidade acomoda uma tripulação de 6 mil e 90 aeronaves entre aviões e helicópteros. Esta é a segunda vez que o navio visita o Brasil, sendo a última em 2015.

Não se espera que o USS George Washington atraque na Argentina devido à falta de portos com calado suficiente para recebê-lo. Em vez disso, permanecerá dentro da Zona Econômica Exclusiva Argentina (ZEE).

O presidente argentino, Javier Milei, e os ministros Luis Petri (Defesa) e Patricia Bullrich (Segurança) deverão participar de uma cerimônia de boas-vindas à tripulação na Base Naval de Puerto Belgrano. Acredita-se que o exercício militar tenha um significado incomum após o pedido da Argentina para se tornar um parceiro global da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).


Joice Batista

Especialista em direitos trabalhistas, Joice Batista dedica-se ao estudo da relação entre bem-estar social e legislação trabalhista. Sua pesquisa influencia políticas públicas voltadas para a melhoria das condições de trabalho e a sustentabilidade econômica

google newa

+

Relacionadas